terça-feira, 21 de maio de 2013

O Ano em que Fizemos Greve de Amor – Isabel Vieira


Uma verdadeira surpresa que ia ser injustiçada por mim – é, eu ia trocar antes de ler – “O Ano em que Fizemos Greve de Amor” é um livro curto, simples e engraçado, que aborda o tema queridinho de escritores de todos os lugares e de todos os tempos: o amor.
A partir de um surto de “fins de namoro” três amigas criam uma “aliança”, uma garota sozinha já faz estrago, mas três juntas são capazes de mobilizar um colégio todo – ou pelo menos boa parte das alunas dele – e dar um verdadeiro “iceberg” nos garotos. Mas antes de chegarmos a esse ponto, é preciso explicar os motivos de maneira mais clara: Ceres, Cora e June – nossas três principais personagens – após serem “chutadas” por seus respectivos namorados começam a verificar – eu sei que é uma palavra bem “seca” para tratar de amor, mas é valida – que os garotos em geral são muito parecidos: inconstantes, pouco comunicativos, insensíveis etc; a partir daí as coisas cressem quando elas conseguem apoio de um verdadeiro exercito de garotas, e vêem a possibilidade de executar um plano maior e mais bem elaborado, “A Greve”. 
Alem da greve, que é uma parte bem importante do livro, Isabel Vieira também nos fala sobre os sentimentos e medos de ambos os sexos, mesmo sendo um livro bem fofo e simples ele nos proporciona à oportunidade de nos questionarmos mais a fundo sobre os sentimentos em si, e como cada pessoa expressa eles.
Eu indico esse livro, é leve, e tem uma linguagem bem simples e acessível, ideal para uma tarde de domingo, ou para se ler em qualquer dia – em uma só tacada.